Pages

Cristão preso no Irã ficou na solitária sem razão

Amigos e familiares de um Cristão pai de dois filhos estão pedindo esclarecimentos sobre o seu caso há mais de cinco meses, depois que ele foi detido na prisão Evin, em Teerã.
Farshid Fathi, 32 anos, passou por meses de confinamento na solitária, embora "não haja ordens judiciais ou instruções emitidas em seu caso", segundo a agência de notícias Christian Mohabat News.
Farshid foi detido por agentes de segurança do governo em 26 de dezembro de 2010, em uma série de ataques a casas em Teerã. Sua esposa e dois filhos pequenos - Rosana e Barbod - só foram autorizados a falar com ele uma vez por semana.
Prisão Evin onde Farshid Fathi está preso
Relatórios do Mohabat News dizem que os interrogadores tem utilizado tortura psicológica para forçar Farshid a revelar detalhes de outros contatos Cristãos. A agência de notícias também diz que Farshid primeiro foi detido brevemente e solto - mas foi imediatamente preso novamente e transferido para uma cela isolada na ala 209 da prisão Evin onde "presos políticos" ficam detidos.
A família Farshid tem sido forçada a vender casa de seu sogro para sobreviver a esta provação financeira. A família tem sido incapaz de dar ao luxo de pagar a fiança para garantir sua libertação.
Dezenas de Cristãos foram presos em Teerã e em outras cidades em uma onda de ataques iniciados em dezembro. De acordo com Mohabat, mais da metade desses presos foram liberados dentro de algumas horas, tornando a detenção de Farshid anormalmente longa.
A pressão sobre as igrejas Iranianas parece ter aumentado desde que o aiatolá Khamenei, líder supremo do Irã, conceituou as igrejas operantes em casas uma nova ameaça ao regime em um discurso em outubro passado.

Um comentário:

  1. Maometanos: "Vocês pertencem ao pai de vocês, o Diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele" (Jo. 8,44).

    ResponderExcluir